Plataforma digital para exercícios online

Lucas Alexandre Ribeiro de Jes

Ficou já para trás o tempo em que o conhecimento de uma língua estrangeira era por si só vantajoso, assegurando àquele que o dominava um lugar de destaque diante dos concorrentes no mercado de trabalho. Com a crescente globalização e a evolução das TICs (Tecnologias de Informação e Comunicação), o planeta se torna cada vez mais uma rede interconectada de referenciais distantes no espaço, mas coabitantes no tempo e colegatários de uma mensagem comum, pulverizada a partir de uma teia de emissores e receptores que não se pode medir. A partir desse modelo instantâneo da disseminação de conteúdo em escala mundial, o contato com línguas estrangeiras, especialmente a inglesa – em virtude de sua presença massiva nos meios de comunicação de massa – é mais e mais natural para sujeitos de todos os cantos do mundo.

É aí que entra em cena o contexto do inglês não mais como diferencial. Se cada vez mais usuários se familiarizam com a língua de Shakespeare, ela por consequência adquire um aspecto mais trivial. Longe de reduzir sua importância, contudo, isso provoca a reconfiguração do panorama competitivo em meios comerciais e acadêmicos, de maneira que o domínio da segunda língua é não mais um luxo, mas uma necessidade do mais fundamental grau.

Se você se identificou com a convicção de que o inglês veio para ficar, é certo que já procurou cursos preparatórios ou aulas particulares para aprimorar-se. Da mesma forma, nota-se que as empresas dos mais variados ramos e atividades têm oferecido com maior frequência treinamentos e capacitações aos membros de seu quadro corporativo. Isso tudo sinaliza a tomada de consciência quanto à urgência de introduzir funcionários, cidadãos, estudantes e todos os sujeitos nas dinâmicas comunicativas modernas.

É com base nisso que se revela altamente recomendável inserir-se, por exemplo, numa plataforma digital de aprendizado, abastecida com lições, questionários e toda espécie de exercício on-line, tendo por finalidade primária testar suas noções elementares do idioma inglês, bem como, em seguida, identificar quais pontos carecem de especial aperfeiçoamento. É nesses pontos que devem concentrar-se os esforços de cada indivíduo no sentido de evoluir no domínio das expressões idiomáticas, levando em conta todas as formas sob as quais se manifestam, tais como as variantes geográficas, as idiossincrasias estilísticas e mesmo a adequação ao público e à época de que se trata.

Crédito: Lucas Pagani